Press "Enter" to skip to content

11 motivos para ir ao quiosque buscar o último Palhinhas

  1. Porque nos conta a história do nascimento das Abadias, acompanhada pelo projecto original e por uma maravilhosa vista aérea do ano de 1939.
  2. Porque mostra-nos as Abadias através da análise atenta e concisa de João Vaz e Luis Pena.
  3. Porque dá a conhecer a “Memória das Abadias”, pela escrita de António Augusto Menano.
  4. Porque nos empresta a carreira e as palavras de Ticha Penicheiro sobre a sua nomeação para o Hall of Fame, ela que viveu a infância em frente ao Parque das Abadias.
  5. Porque conta a deliciosa história do Festival de Poesia Viva de 1987, pelos olhares do poeta Fernando Aguiar e do então menino José Luís Sousa.
  6. Porque nos oferece as memórias dos irmãos Miguel e Pedro Poiares Maduro, sobre o que era viver o Parque das Abadias nos anos 70 e 80.
  7. Porque nos surpreende com a boa disposição com que as crianças da Escola das Abadias aceitaram o desafio de falar e desenhar sobre o seu Parque das Abadias.
  8. Porque nos ajuda a entender as ideias que estão por trás do livro “Homens de Pó”, pelas palavras do seu autor, António Tavares.
  9. Pelos bonitos poemas de João Pedro Mésseder, muito bem acompanhados pelas ilustrações de Rachel Caiano.
  10. Porque nos prende com os belos textos de Catarina Maia, Sara Figueiredo Costa, José António Gomes e José de Matos-Cruz.
  11. E porque está a contribuir para que um jornal lançado por gente bonita e de forma perfeitamente altruísta, possa continuar a mostrar ao mundo em geral e aos figueirenses em particular uma visão mais descontraída e reboliça sobre as coisas, pessoas e sítios que nos rodeiam.

PARA RECEBER O PALHINHAS:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *