Press "Enter" to skip to content

Entrevista: o Parque das Abadias visto por uma menina de 6 anos

Se fosses Presidente da Câmara o que fazias nas Abadias?
Construía uma coisa nova. Um parque novo para as crianças irem.

O parque que lá está não é bom?
Não. Está estragado, cheio de lama.

Mas isso é quando chove.
Sim, mas acho que aquilo não presta! Tem teias de aranha.

O que é que fazias mais?
Punha um escorrega novo, um baloiço novo, mais divertido, que desse para quatro. E punha um novo para os bebés.

E mais?
Construía um parque de diversões. Com carrossel, que andava às voltas e às voltas e às voltas! E um escorrega.

E piqueniques? Gostas de fazer lá piqueniques?
Sim! Dá para fazer piqueniques. E até podíamos fazer um concurso para ver quem rebolava melhor na relva!

Fazias mais coisas?
Punha uma casa na árvore para cada criança. Podem pôr lá o nome e depois trocam o nome.

E quem é que construía essa casa?
Quem quisesse ajudar, podia construir! Com várias crianças, em grupo. E podiam pintar de várias cores. As cores do arco íris.

E essas casas o que tinham lá dentro?
Nada. Mas só que as crianças podiam lá pôr o que já não usavam em casa e queriam muito pôr lá na casa. E as crianças podiam pintar a árvore.

Mas assim as árvores podem morrer…
As crianças põem mais árvores. E os adolescentes também. Até os polícias e os bombeiros e os presidentes. Era giro.

E fazias mais alguma coisa nas Abadias?
Sim. Como está lá uma coisa de médicos…

Uma coisa de médicos?
Sim. Da doutora.

Ah, da Doutora Lourdes?
Sim. Ao pé da doutora nós pintávamos aquelas barras para as crianças não saírem… pintávamos de cada cor e podíamos escrever lá sentimentos. E também podíamos construir umas Abadias novas.

Umas Abadias novas?
Sim. Não se chamavam Abadias agora. Chamava-se Parque de Diversões porque vão estar lá muitas coisas para as crianças.

Mas podia chamar-se Parque de Diversões Abadias.
Sim, é isso!

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *