Press "Enter" to skip to content

Editorial #56

Em sintonia com as lamentáveis condições meteorológicas que São Pedro nos tem brindado neste verão, resolveu a equipa do O Palhinhas deixar cair por terra a ideia inicial de dedicar esta edição ao turismo figueirense. Sossegue, leitor. Três nomes assim o ditaram. Manuel. Fernandes. Tomás.

Não será assim por acaso que este #56 vê a luz do dia a 24 de Agosto, data em que se celebra mais um aniversário – e vão 199! – da chamada revolução liberal, que o nosso conterrâneo liderou a partir do Porto juntamente com o seu grupo do Sinédrio, abrindo portas à elaboração da Constituição de 1822, e consagrando os princípios da liberdade e igualdade dos cidadãos.

A par da sua decisiva influência na sociedade dos nossos dias, elevando-o à categoria de Patriarca da Liberdade, importa sublinhar as características que o definiram como um homem ímpar, e que hoje, mais do que nunca, convém relembrar, pelas cuidadas palavras de José Hermano Saraiva: Um homem de uma irredutível honestidade. Àquelas mãos pode-se entregar ouro em pó.

Se, nessa altura, era já uma excepção em Portugal, hoje será uma agulha num palheiro. Só por isso, é primordial evocá-lo, tal qual como este verão: faça chuva ou faça sol.

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *