Press "Enter" to skip to content

Posts published in “Manuel Fernandes Tomás”

MANUEL FERNANDES TOMÁS (1)

1911

A 18 de Agosto de 1911, chegara à Figueira da Foz a estátua que seria erigida na Praça 8 de Maio ao egrégio português e grande patriota Manuel Fernandes Tomás. A 24 de Agosto desse ano a sua inauguração constituiu um facto marcante desse dia. Nesse mesmo dia, o Núcleo Figueirense da Liga Nacional de Instrução realizou no Teatro Figueirense uma sessão de homenagem ao grande patrono da liberdade. De assinalar que por motivo dos festejos projectados para o dia 24, a Companhia da Beira Alta estabelecera bilhetes de ida e volta a preços reduzidos. Entretanto, conforme noticiava a Gazeta da Figueira de 30 de Agosto de 1911, dera entrada no Município um requerimento de vários cidadãos pedindo que à rua de Quebra-Costas fosse dado o nome de Rua 30 de Julho, em comemoração de em 1771, naquele dia, ter nascido na referida rua (então denominada dos Tropeções) o imortal conterrâneo Manuel Fernandes Tomás. Como seria de esperar tal requerimento foi deferido.

A 9 de Setembro de 1911, a Gazeta da Figueira, publicava a nota de despesas  dos festejos a Manuel Fernandes Tomás, que englobava os custos inerentes à vinda da Banda do Regimento de Infantaria 23. Tudo ascendeu a 22$700, tendo o comércio da Praça 8 de Maio contribuido com 27$700, o que motivou a entrega de 5$000 à Obra da Figueira. Surgira também um documento dirigido aos “Ilustres Cidadãos comissionados do Monumento a Manuel Fernandes Tomás, erecto na Praça 8 de Maio, senhores João Maria Cardoso Pereira, José Augusto Fernandes Talhadas, João da Silva Rascão e Fructuoso Abel Santos”, onde se agradecia a “gloriosa obra de que lançasteis mãos e que agora acabais de depôr nas mãos do município”, ficando assim vinculados na memória dos presentes e dos vindouros”. António Simões Bugalho assinava este documento.